quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

04 LIÇÕES QUE APRENDI NO MEU PROCESSO DE EMAGRECIMENTO (JI).

Tem um programa que passa no canal pago Discovery Home & Health chamado Constanza e Marilú, que infelizmente não consigo assistir porque é transmitido muito tarde, e eu acordo muito cedo para trabalhar. Eu não entendi direito do que se trata, Mas é apresentado pela Constanza Pascolato, que dispensa apresentações, e pela Marilú, que eu não posso apresentar, porque eu também não conheço! Risos! O que me desperta muito a vontade de assisti-las são as chamadas do programa durante os intervalos da programação. E em um deles, Marilú fala assim: "As nossas experiências só servem para nós mesmos!" e a Constanza concorda: "Sábia!", e depois Marilú arremata num tom debochado: "O importante é errar... na vida!" e ri. E eu também sempre acabo rindo quando vejo essa chamada. Eu sou besta mesmo e dou risada à toa! Mas também concordo que Marilú seja sábia. Nossas experiências só servem para gente, mas a experiência alheia também não nos é inútil. Sempre podemos absorver algo de bom para nós. Por esse motivo, vou dividir 04 coisas que aprendi nos últimos dias, desde que comecei e enfrentar os ponteiros da balança novamente. Talvez, as minhas dificuldades podem ser as suas:

1. Emagrecer só depende da gente. Não devemos contar com os outros.

Ninguém fará isso por nós. Quem não está afim de emagrecer está pouco se lixando pra gente. Seja os amigos que te convidam para ir pro bar, a sua colega de trabalho que te oferece chocolates o tempo todo, o namorado que quer se empanturrar de pizza toda semana, ou mesmo a sua mãe que não vai preparar uma comida magra porque você precisa emagrecer. Esse último exemplo é o meu caso. Se eu não fizer meu arroz integral, eu vou comer arroz branco. Se eu não lavar as verduras e descascar as frutas, eu não vou comê-las e elas vão pro lixo, porque minha mãe detesta esse tipo de trabalho na cozinha e só o faz quando sente vontade de comer algo. E ainda, vive fazendo frituras porque é mais fácil de preparar. Eu não a critico por isso, porque sabemos que é um saco cozinhar todos os dias. Se eu quiser comer algo mais saudável, eu que vá preparar. Eu que diga não aos chocolates que passeiam de mão em mão por todas as baias do departamento. Eu já entendi que não devo esperar que as pessoas colaborem comigo. O problema é meu. (a única exceção é a Camila, minha amiga linda e companheira de blog! Vou escrever um post contando um pouco sobre como surgiu nosso blog!♥)

2. Você será desmotivado e testado o tempo todo.

Pense na seguinte cena: Você está entre seus amigos num churrasco e diz que "amanhã" (faz de conta que é "amanhã" é segunda-feira) vai pegar firme na dieta e na academia. Ninguém nunca vai responder "poxa, que legal! É isso aí, pega firme" ou "Uau! vamos fazer isso juntos?"... Não, o que você ouve de volta são risadas e escárnios, palavras desmotivadoras de "você não consegue", "você é gorda e não tem mais jeito", "duvido" e blabláblá. Não se surpreenda se toda essa desmotivação partir da sua própria mãe, marido, filhos e irmãos. Normalmente, as pessoas que mais nos amam tem liberdade demais para dizer coisas que pensam, sem medir se suas palavras nos magoarão. Ter o coração ferido por palavras mal colocadas também faz parte do processo. O jeito é esquecê-las, e pegar firme para alcançar o objetivo, e calar a boca de todo mundo com seu exemplo de persistência, força de vontade e disciplina. Devemos fazer com que cada pedra que nos for atirada, formem degraus sólidos para galgarmos cava fez mais alto rumo aos nossos objetivos. As palavras mal colocadas de hoje, serão o arrependimento de amanhã, e por fim, se transformarão em orgulho lá na frente.

3. Aceite a sua realidade.

Se não dá para querer levar a vida da Gabriela Pugliesi ou da Carol Bufara, não deixe a vontade de emagrecer e ter um corpo bonito de lado. Adapte as coisas boas ao que você realmente pode fazer. Eu adoraria acordar, tomar um café da manhã com produtos orgânicos e lights, ir treinar por três ou quatro horas logo cedo, tomar aquele banho com cosméticos top importados, postar fotos lindas no Instagram e depois cuidar da vida. Mas minha realidade é sentar sete e meia da manhã para trabalhar, comer meu pãozinho integral com café com leite lendo os meus e-mails e iniciando a organização do meu dia no trabalho. Eu não consigo treinar pela manhã, porque seis e meia eu já estou dentro do fretado. Resta-me treinar depois do trabalho, e rápido porque tenho outros compromissos a noite. Resta-me fazer a feira com produtos não orgânicos porque é o que meu salário pode pagar. E eu não me sinto infeliz por isso. Nem acho que eu não vou conseguir, porque não posso fazer igual. As vezes a gente olha um exemplo bem sucedido como o da Gabriela Pugliesi e pensa "ah... desse jeito é fácil!". Tenha certeza que o início para ela também não foi fácil. E não será fácil para ninguém. 

4. Nem tudo o que vem fácil, vai fácil. É preciso ter paciência.

Parece que, depois que atingi a marca dos 60Kg, tenho a impressão que meu metabolismo largou mão de trabalhar, e liberou geral para todas as calorias extras se alojarem no meu corpo. Parece que, só de olhar para um brigadeiro, eu já engordo 1Kg só para deixar de ser zóiuda! É muito fácil engordar, mas eliminar esse peso desnecessário, é outra conversa. Se tiver algum leitor antigo aí do outro lado do monitor, vai se lembrar que em 2012 eu demorei seis meses para eliminar quase 9Kg, e não foi fácil! Foi a custa de muita malhação, corridas e foca fechada. Pois foi eu retomar o rítimo de vida antigo, para engordar os 9Kg e mais um pouco. É preciso ter paciência, porque a gordurinha não será eliminada da noite para o dia, e não será fácil. Uma vez que ela entra em nosso corpo, ela não quer mais ir embora! E é preciso pensar mil vezes antes de enfiar o pé na jaca! Comer um docinho de vez em quando pode, mas não o bolo inteiro!

É preciso ter foco, força de vontade e muita fé para entrar em forma!

2 comentários:

  1. Adorei o blog Jeane!
    Você destacou um ponto importante: "é preciso ter paciência"... Foco no resultado e assiduidade!
    Conte conosco!
    Abs
    Prof. Andrew

    ResponderExcluir
  2. Só li verdades, é isso aí, só depende da gente, e não é a nossa vontade que conta, porque todo mundo quer emagrecer, o que conta é o nosso esforço, eu estou em uma situação que eu tenho duas filhas pequenas que dependem de mim o tempo todo, a Manu só quer colo e a Ju fica me chamando o tempo todo pra trocar desenhos no note, tenho que alimenta-las, então estou em constante contato com comidas de muita caloria, estou só em casa, a essas alturas não da pra procurar emprego, as creches ainda não abriram inscrições, então estou sem dinheiro, me resta só diminuir as porções, e me controlar muuuuuuuito pra não comer nada além do necessário, e sabe o que está acontecendo?Eu estou eliminando quilos, apesar de tudo que tem pra me desanimar, se tiver só arroz, feijão e ovo, eu como arroz feijão e ovo, mas em pequena quantidade, e assim levo a vida.
    Força pra ti nessa batalha, e paciência nessa fase de metabolismo teimoso.

    beijos

    ResponderExcluir

Assim fica fácil comer batata doce Aprovadissima :)